Adicional de Periculosidade: É um adicional de 30% sobre o salário base do empregado, sem contar gratificações, participações em lucros e resultados (PLR) ou de prêmios. 

O Que Diferencia o Adicional de Periculosidade?

O adicional de periculosidade para eletricista, eletricitário, é diferente dos demais, pois nele o adicional de hora-extra, caso haja, incide sobre o adicional de insalubridade.

Para saber mais sobre cálculo de Periculosidade continue lendo o artigo que você irá encontrar periculosidade NR, base de cálculo de periculosidade, periculosidade e insalubridade e mais! 

Agora, se tiver interesse em fazer outros cálculos, confira nossas calculadoras online

Nossa calculadora de periculosidade utiliza sistema de 24h para quem trabalha como horista nessa área, porém caso queira cálculo de insalubridade sobre o total de seu salário, basta calcular para 20h e multiplicar o resultado por 10 caso você trabalhe 200h por mês ou faça o cálculo para 22h e multiplique o resultado por 10, se trabalha 220h por mês.

Como Utilizar a Calculadora de Periculosidade CLT?

1º Exemplo: Funcionário Eletricitário Recebe R$ 1000,00 Bruto e Trabalha 200 Horas Por Mês. Realizou 5 Horas Extras.

  1. Valor hora normal: R$ 1.000,00 : 200 = R$ 5,00

  2. Valor da hora de Periculosidade: 30% de R$ 7,50 (R$ 5,00 + R$ 2,50) = R$ 2,25

  3. Valor Total das horas de Periculosidade: 5 x R$ 2,25 = R$ 11,25

  4. Valor da hora-extra: 50% de R$ 5,00 = R$ 2,50

  5. Valor total das horas extras: R$ 12,50

  6. Total a receber: R$ 23,75

2º Exemplo:  Funcionário Recebe R$ 1000,00 Bruto e Trabalha 200 Horas Mês. Realizou 20 Horas Extras.

  1. Valor hora normal: R$ 1.000,00 : 200 = R$ 5,00
  2. Valor da hora de Periculosidade: 30% de R$ 5,00 = R$ 1,50
  3. Total a receber: 20 x R$ 1,50= R$ 30,00 de adicional de periculosidade.
CALCULADORA DE ADICIONAL DE PERICULOSIDADE
Salário Bruto

Horas trabalhadas por mês (40h semanais equivalem a 200h mês e 44h semanais equivalem a 220h)

Quantidade de Horas Periculosas

É Eletricitário?

Eram também Horas Extras?

Quer Saber um Pouco Mais Sobre Este Tema? Clique no Botão e Faça o Download do e-Book Gratuito!

Quem Tem Direito do Adicional do Periculosidade?

Antes de falar quem tem direito ao Adicional de periculosidade, no que tange a CLT, vamos entender o que são considerado atividades perigosas.

Na forma da regulamentação aprovada pelo Ministério do Trabalho, aquelas que, por sua natureza ou métodos de trabalho, impliquem o contato permanente com:

  • Inflamáveis ou explosivos, em condições de risco acentuado.
  • Energia elétrica.
  • Substâncias radioativas, ou radiação ionizante.

O funcionário que trabalha em condições de adicional de periculosidade recebe 30% sobre o salário efetivo, não incidindo esse percentual sobre gratificações, prêmios ou participações nos lucros da empresa.

Caso o funcionário trabalhar em serviço insalubre e perigoso, deverá optar pelo adicional de um dos dois.

A caracterização e a classificação de insalubridade ou periculosidade, de acordo com as normas do Ministério do Trabalho, serão feitas por meio de perícia a cargo do Médico do Trabalho ou Engenheiro do Trabalho, registrado no Ministério do Trabalho.

Vale notar que o adicional de periculosidade é de 30% sobre o salário-base e não sobre o salário mínimo.

Exemplo: Um funcionário que recebe R$ 2.500,00 e recebe adicional de periculosidade.

Salário-base = R$ 2.500,00

            Adicional de periculosidade = 30% de R$ 2.500,00 = R$ 750,00

            Total = R$ 2.500,00 + R$ 750,00 = R$ 3.250,00

Adicional de Periculosidade a Súmula Nº 191 do TST, Com a Nova Redação Dada Pela Resolução Nº 121, de 28-10-2003, Preceitua:

“O adicional de periculosidade incide, apenas, sobre o salário básico, e não sobre este, acrescido de outros adicionais. Em relação aos eletricitários, o cálculo do adicional de periculosidade deverá ser efetuado sobre a totalidade das parcelas de natureza salarial.”

Exemplo: o funcionário, que não seja eletricitário, fez 30 horas extras durante o mês e ganha por hora R$ 10,00; com os 50% do adicional a hora extra é de R$ 15,00. O adicional incide apenas sobre o valor hora base (R$ 10,00) e não sobre os R$ 15,00.

Sendo assim, temos 30h x R$ 3,00 (30% de R$ 10,00) = R$ 90,00 e não 30h x R$ R$ 4,50 (30% de R$ 15,00) = R$ 135,00.

Para o empregado eletricitário aplica-se sobre o total das parcelas, ou seja, sobre o valor-hora base, R$ 4,50, este como valor correto a ser considerado: R$ 135,00.

A Norma Reguladora NR 16 Destaca as Atividades e Operações Perigosas

Quer Saber um Pouco Mais Sobre Este Tema? Clique no Botão e Faça o Download do e-Book Gratuito!

Gostou? Então Compartilhe! Não custa nada, e você nos ajuda muito!

WhatsApp
Facebook
Twitter
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.