Auxílio Emergencial

Guia Completo | Auxílio Emergencial ou Coronavoucher

O ano é de 2020 e algo que há muito não se via aconteceu, uma pandemia. A última, em 2009, havia sido causada pelo vírus H1N1 e ficou conhecida como gripe suína. 

Essa foi motivada pelo vírus covid-19, conhecido como coronavírus, e assolou a economia de muitos países inclusive a brasileira.

O coronavírus se alastrou com maior velocidade além de possuir elevado potencial de mortalidade quando comparado ao seu antecessor. Sendo assim, seu poder de devastação, tanto econômico quanto para saúde pública atingiram patamares inimagináveis.

Por conta disso, a maioria dos países tomaram medidas de ajudas assistenciais. Aliás, não somente a iniciativa pública, mas também as iniciativas privadas, tiveram grande importância no combate e amenização dos efeitos da covid-19.

Auxílio Emergencial ou Coronavoucher

O auxílio emergencial ou também coronavoucher como foi apelidado é uma ajuda de custo que varia de R$600,00 até R$1.200,00 que o governo federal disponibilizou para as pessoas que mais sofreram com o impacto do coronavírus.

Quem pode receber o auxílio emergencial?

Primeiro o candidato deve cumprir os seguintes requisitos:

  • Ser maior de dezoito anos e ter CPF ativo;
  • Não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$28.559,70 em 2018;
  • Ter renda mensal até três salários mínimos (R$3.135,00) por família;
  • Ter renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$522,50);

Além de ter que se enquadrar nos requisitos acima, deverá também fazer parte de alguma categoria a seguir:

  • Estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico) para programas sociais do governo federal até o dia 20 de março;
  • Ser contribuinte individual ou facultativo do regime geral de previdência social;
  • Cumpri o requisito de renda média mensal de até meio salário mínimo por pessoa, e de até três salários mínimos por família até dia 20 de março;
  • Ser titular de pessoa jurídica MEI.

Cadastro do Auxílio Emergencial

Se a pessoa cumpriu com todas as exigências acima mencionadas, o próximo passo é o cadastro junto à caixa através do site https://auxilio.caixa.gov.br/ ou pelo aplicativo de celular Caixa Auxilio Emergencial que pode ser baixado gratuitamente em sistema IOS ou Android

Quem ainda tiver dúvidas, pode ligar para número 111.

Pagamento do Coronavoucher

O governo programou o primeiro pagamento para dia 9 de abril para pessoas que já estavam inscritas no CadÚnico com conta poupança na Caixa Federal ou no Banco do Brasil.

Clientes de demais bancos e que não estavam inseridos no Cadastro Único, os pagamentos estão programados a partir do dia 14 de abril.

A segunda parcela deve ocorrer entre 27 e 30 de abril, sendo a terceira e última parcela entre os dias 26 e 29 de maio, conforme a data de aniversário do beneficiário. 

O governo estima que ao todo seja liberado algo em torno de R$ 98 bilhões para 54 milhões de pessoas no prazo de 45 dias.

Conta Digital

Há a possibilidade de o beneficiário receber o dinheiro através de uma conta digital já existente ou a conta digital que a caixa federal disponibiliza. Através desta conta, o beneficiário poderá fazer saques, transferências e docs sem cobrança de tarifas.

Quem não pode receber

Pessoas que já recebem algum auxílio pago pelo INSS não poderá receber o coronavoucher.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima